Coluna de: Dr. Fábio Ravaglia - Ortopedia e Saúde

 Combinação de dieta alimentar e treinamento físico contribuem para a manutenção da massa muscular e melhoram o desempenho físico de indivíduos com mais de 60 anos.
Sarcopenia é uma das doenças ocasionadas pelo envelhecimento humano e é resultante do declínio progressivo da massa, força e qualidade muscular. A sarcopenia pode ter um efeito devastador na qualidade de vida e até mesmo na sobrevivência do indivíduo, pois apresenta grande fator de risco relacionado às quedas e fraturas. 
A comunidade científica tem se debruçado sobre o tema sarcopenia, pois esta é uma doença limitante, responsável pela fragilidade , redução da mobilidade e conseqüente dependência social, o que, a longo prazo, pode gerar um problema crônico para os órgãos públicos, devido à necessidade de institucionalização desse indivíduo. 
Embora não tenha cura a sarcopenia ou perda de massa muscular pode ser prevenida através da nutrição, combinada com exercícios físicos de resistência. 
O Grupo de Trabalho de Nutrição da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF), identificou fatores nutricionais com foco em proteínas, vitaminas B e D e uma dieta à base de ácido que contribuem de forma benéfica para a manutenção da massa muscular e prevenção da sarcopenia. 
As proteínas possuem um papel fundamental na saúde do músculo e os estudos apontam para a ingestão de 1,0- 1,2 Kg por peso corporal/dia para pessoas idosas sem insuficiência renal grave. 
A vitamina D, importante no desenvolvimento, preservação da massa e função muscular, deve ser assegurada através da exposição solar ou suplementação, caso necessário. 
Evitar o excesso de ingestão de nutrientes que produzem ácidos, (carne e grãos de cereais) que, combinadas com a baixa ingestão de frutas e verduras pode ter efeito negativo sobre a saúde músculo-esquelética. 
Há evidências de que a vitamina B12, ou ácido fólico também desempenha importante papel na melhoria da performance muscular. 
Dr. Fabio Ravaglia, cirurgião, ortopedista e traumatologista, que está à frente de projetos sociais como o Caminhadas com Segurança, aponta para hábitos diários que devem ser incorporados pelo indivíduo adulto como: exercícios físicos, avaliações periódicas combinadas com dieta à base de frutas, verduras, leite e derivados, como uma receita para prevenção da sarcopenia e melhor desempenho muscular. Mensalmente, ele atende relevante número de pessoas idosas, cujas prescrições seguem esta combinação e tem observado importantes resultados. 
Segundo Dr. Fabio Ravaglia, embora ainda seja preciso explorar muito mais este universo de aspectos que promovem ou inibem o envelhecimento, é fato que a combinação da dieta nutricional com treinamento de resistência oferece um impacto importante e positivo na manutenção e desempenho muscular em idosos. 
O perfil da população mundial está em franca transição, passando da predominância de adultos jovens para adultos no apogeu da maturidade. Enquanto as taxas de fertilidade diminuem, aumenta o número de pessoas com 60 anos ou mais. Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), até 2050 esta população deverá mais que triplicar e o número de pessoas com mais de 80 anos deverá quadruplicar , chegando a 400 milhões de pessoas até lá. Isso demanda mudança de paradigmas e prioridade de atenção dos órgãos públicos e privados em todos os países, relacionados à saúde e bem estar social do idoso, pois será inequívoco e imprescindível o seu papel na sociedade. 
 
Mano Pizzaria

TV Bixiga News

TV BIXIGA NEWS

Entrevistas, comerciais, notícias e acontecimentos do bairro...

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR

Fotos Históricas

Última Edição