Coluna de: Dra. Cândida Maria E. Cabral - Condomínio

Quando optamos por viver em prédios de apartamentos, estamos cientes que passamos a integrar um grupo de pessoas que vivem sob a égide de normas pré-estabelecidas de procedimento, ou seja, uma comunidade. Isso de fato é o convívio em apartamentos. As pessoas saem pela manhã, fecham suas portas, adentram no elevador, tomam a saída do prédio e, só voltam ao cair da noite, quando voltam e fazem o mesmo percurso: entram em casa e se envolvem com seus afazeres. Por vezes sequer as pessoas se falam dentro do elevador e, quando elas acontecem são assim: “oi!” – “oi!”, “bom dia!” – “hum!” –” o homem do tempo disse que vai chover” - “É, hoje está frio”,” Que perfume gostoso!”. Claro isso quando acontece alguma manifestação, pois na grande maioria das vezes, sequer, quem já se encontra no elevador recebe um cumprimento. Significa dizer que, temos muitos vizinhos e fazemos parte de uma comunidade, mas somos intitulados “unidades”. Tudo isto me ocorreu um dia destes em uma conversa de vizinhos quando um perguntou para o outro - “há quanto tempo você mora aqui?” A outra respondeu desde 1981 – ele então disse - eu um pouco antes e, espantados exclamaram: nunca fui à sua casa,tampouco você na minha. Veja que coisa mais estranha, pessoas que convivem na mesma comunidade há tantos anos, não puderam por inúmeros motivos, estreitar um relacionamento de vizinhos, o que ocorreria com grande facilidade em um local de casas térreas. Viver em condomínio é bom, mas nos deixa afastados do convívio sadio dos demais vizinhos.
 
megaron edecora

TV Bixiga News

TV BIXIGA NEWS

Entrevistas, comerciais, notícias e acontecimentos do bairro...

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR

Fotos Históricas

Última Edição