Coluna de: Adriano Torres - MTB 0083917/SP - Entretenimento

Criador de memoráveis histórias em quadrinhos e co-criador de super heróis como Homem-Aranha, Doutor Estranho, Quarteto Fantástico e X-Men da Marvel Comics, Stanley Martin Lieber ou como era mais conhecido Stan Lee, nasceu em 28 de dezembro de 1922 em Nova York. Todos conhecem a grandeza e fama deste nosso ilustre homenageado, mas a vida antes da fama as coisas não simplesmente aconteceram, para alcançar seus objetivos sempre traçou caminhos difíceis, tais como a vida simples e pobre na região do Bronx, na periferia de Nova York, onde morava praticamente em um apartamento “quarto-e-sala”, onde dividia o pequeno quarto com seu irmão enquanto seus pais Jack e Celia Lieber dormiam em um sofá-cama na sala.
Em 1939 aos 17 anos Stan Lee começa a trabalhar na Timely Comics que futuramente se tornaria a potência da Marvel Comics, um ano após ser contratado como assistente de escritório torna-se editor interino, a Segunda Guerra Mundial também fez parte da vida de Lee. Durante a adolescência estudou na DeWitt Clinton High School, uma simples escola pública do Bronx.
Desde muito jovem, se prendia em escrever, e um de seus maiores sonhos era de escrever um grande romance, formou-se na escola aos 15 anos era extremamente inteligente, e fez isso trabalhando para ajudar a complementar o orçamento familiar, escrevia obituários em jornais, entregava sanduíches e também como office-boy.
Com a saída de Joe Simon e Jack Kirby em 1941, o novo editor de apenas 30 anos nomeia Lee a editor interino com menos de 19 anos, em seguida editor-chefe da divisão de revistas em quadrinhos, como diretor de arte durante boa parte do tempo até chegar 1972 quando sucedeu Goodman como publisher.
Lee criou diversos personagens e co-criou outros, como é de conhecimento dos fãns o mais carismático dele era o “Spider Man”, mas seu primeiro trabalho foi ter escrito um conto ilustrado por Jack sobre o Capitão América, onde ele aparece pela primeira vez com o escudo do herói como uma arma de arremesso, os fãns e historiadores chamavam de Era de ouro das histórias em quadrinhos.
Sua passagem na guerra foi no início de 1942 serviu como Signal Corps consertando postes telegráficos e outros equipamentos de comunicação, logo em seguida transferido para a Divisão de Filmes de Treinamento dos soldados, onde  escrevia manuais, filmes de treinamentos, slogans e ocasionalmente fazendo cartoons, sua classificação militar era de dramaturgo e que apenas nove homens no exército dos Estados Unidos recebem este título.
Mas nem sempre foi apenas rosas, na década de 1950 após se unir ao amigo produziram a tira de jornal “My Friend Irma” baseada em uma comédia de rádio da época, porém este trabalho o deixou insatisfeito com sua carreira e que o pôs a pensar em abandonar o ramo, ainda bem que ele não o fez.
No início dos anos 60, a Marvel Comics procurava bater o sucesso da rival DC Comics com a “Justice League of America” e chamou Lee para criar uma série tão boa quanto, iniciou-se os trabalhos juntamente com Jack Kirby, nascia então o Quarteto Fantástico em 1961, após o sucesso surgiram novos personagens como Hulk, o Homem-Aranha, o Doutor Estranho, o Demolidor e os X-Men.
Lee era conhecido pelo seu dinamismo e por compor seus personagens com um senso de humanidade, lidando com questões do mundo real como fanatismo e uso de drogas, era um showman humorístico, extrovertido. Em 1972 Lee se torna editor com a popularidade da franquia da Marvel Comics se tornara presidente emérito.
Lee começou a empresa de propriedade intelectual POW! Entretenimento em 2001 e no ano seguinte publicou sua autobiografia, Excelsior! A incrível vida de Stan Lee, recebeu uma homenagem da Medalha de Artes do presidente George W. Bush e lançou o programa History Channel, o Super-Homem de Stan Lee , uma série que olhava para as pessoas com habilidades notáveis. Realizou um dos seus sonhos de infância ao co-escrever um romance gráfico,  Romeu e Julieta: A Guerra,  que chegou à lista de Best-Sellers do The New York Times.
Logo após a perda de sua esposa Joan em 2017, deu aos fãns um susto quando deu entrada ao hospital por problemas cardíacos e falta de ar, para alivio geral recebeu alta e anunciou que estava pronto para seguir na produção de “Black Panther”.
Stan Lee faleceu aos 95 anos no último dia 12 de novembro de 2018 em Los Angeles, Califórnia, as causas não foram citadas mas deixa o mundo real e o surreal órfão de pai.
DICA DE CINEMA: Se ainda não assistiu, assista a todos os filmes dos heróis de Stan Lee, para maiores informações e dicas envie um email para contato@adrianotorresproducoes.com.br
 
Fogo Bravon

TV Bixiga News

TV BIXIGA NEWS

Entrevistas, comerciais, notícias e acontecimentos do bairro...

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR

Fotos Históricas

Última Edição