Coluna de: Dra. Cândida Maria E. Cabral - Condomínio

 Vamos falar um pouco sobre esse funcionário de condomínio, que tem lugar de destaque e muita importância no dia-a-dia da comunidade condominial, o Zelador. Mas quem é esse colaborador? Pode ser qualquer pessoa, homem ou mulher, desde que tenha discernimento, escolaridade, habilidade no tratamento aos colegas de trabalho, condôminos e visitantes principalmente gostar do que faz. A seleção e escolha desse profissional parece fácil, mas não é tão simples. Essa pessoa deve ter predicados específicos, e ser de absoluta confiança em todos os sentidos. Costumo dizer que ele é os olhos e o braço direito do síndico.  Sim, porque ele é quem deve estar sempre em contato direto com os condôminos, fazendo intermediação, sindico X condômino, síndico X prestadores de serviços, síndico X demais funcionários e vice-versa. Não há uma regra estabelecida quanto ao estado civil, mas é bom que seja casado (a) evidentemente que viva junto. Isso aparentemente traz mais tranquilidade; não quer dizer que pessoa com estado civil diferente, não possa assumir o cargo. O cuidado especial deve-se ao fato de que o Zelador reside nas dependências do prédio, em um imóvel destinado a essa finalidade e, a experiência tem mostrado que, sendo pessoa sozinha, às vezes o Condomínio acaba se deparando com problemas de resolução difícil, já que envolve direito individual, amparado pela Constituição Federal; um dito popular lembra: “cautela e caldo de galinha, não faz mal a ninguém”. Esse empregado do condomínio certamente é “amado” por uns e “odiado” por outros, assim como o sindico (a) também o é. Isto porque ambos são obrigados a fazer cumprir a Convenção condominial e o Regulamento Interno e a legislação é muito clara ao determinar essas, como obrigações do sindico. Por isso ele tem de contar com a fiel colaboração do Sr. Zelador (a). O respeito, dedicação, eficiência, paciência, integridade e educação, farão dessa pessoa um exemplo de funcionário, e todos ganharão. As atividades mais básicas do Zelador (a) são: Contato direto com a administração do condomínio (sindico, subsíndico, membros do conselho e empresa administradora); repassar aos demais funcionários ou condôminos, as ordens vindas dos superiores, cumprindo e fazendo cumpri-las; vistoriar com freqüência o funcionamento das instalações elétricas, hidráulicas, aparelhos de uso comum, além de zelar pelo sossego e pela observância da disciplina na comunidade.  É muito importante que ele zele por sua reputação, já que sua posição no condomínio é de destaque e, qualquer deslize pode além de prejudicar o bom andamento do trabalho, trazer dissabores ao condomínio. Mas como isso pode acontecer? Ah! quando ele resolve ser: atrevido, respondão, fofoqueiro, corretor de imóveis e etc. Por isso a escolha desse profissional deve ser criteriosa. Ele pode ser inclusive, funcionário que já esteja no prédio há algum tempo, que todos já o conheçam e tenha capacidade para assumir esse cargo.
 
* Advogada, militante nas áreas cível e condominial - Pós Graduada em Direito Civil – Especialista em Direito Imobiliário.  
 
 
Mano Pizzaria

TV Bixiga News

TV BIXIGA NEWS

Entrevistas, comerciais, notícias e acontecimentos do bairro...

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR

Fotos Históricas

Última Edição