Equipes da Subprefeitura Sé atuam na manutenção do calçadão do centro

VOLTAR

O trabalho de manutenção do passeio é quase artesanal, necessitando de todo um cuidado desde a quebra do passeio antigo até o acabamento do recém colocado.
O calçadão do centro necessita de obras de reparos e reformas quase diariamente, para conservação do passeio público e reforma nos mosaicos de pedras portuguesas. Um dos trabalhos da equipe de logradouros da Subprefeitura Sé é justamente a manutenção desses mosaicos.
Ao chegar no local a ser reparado, a equipe, formada por dois pedreiros, quatro ajudantes e um técnico, realiza a interdição do espaço com cones de e faixas de sinalização, para garantir a segurança dos pedestres e funcionários da obra e determinar a área de trabalho. Após análise da situação em que o passeio se encontra, a equipe realiza a quebra do mosaico para retirada das pedras e peças de granito danificadas.
O trabalho de manutenção do passeio é quase artesanal, necessitando de todo um cuidado desde a quebra do passeio antigo até o acabamento do recém colocado. Durante o processo de destruição do mosaico danificado é preciso retirar todo excesso de concreto em volta de cada pedra. Na manutenção de calçadas e sarjetas, a equipe de logradouro utiliza britadeiras para quebra do passeio antigo, entretanto, no caso dos mosaicos do centro, esta etapa é feita manualmente com uso de marretas.
Enquanto parte da equipe atua na remoção das pedras antigas, outra parte realiza a produção de massa de concreto específica o assentamento das pedras e placas de granito. Para fixação das pedras portuguesas é utilizada uma massa de concreto seca e simples, já as placas de granito necessitam de uma massa especial que é umidificada para que ocorra melhor aderência. Após aplicação da massa é realizado o nivelamento, para que o novo mosaico siga o padrão e o nível da rua em que se encontra.
A disposição das pedras portuguesas é uma das etapas mais trabalhosas. Pedra por pedra é colocada manualmente e sempre muito próxima uma da outra, procurando sempre deixar o mínimo de espaço entre elas. Para que nenhuma pedra fique solta, é feita a compressão com o uso de um pilão e martelo de borracha. O local reformado permanece interditado por no mínimo 12h antes de ser liberado para passeio.
Para Larissa Melo, técnica responsável por uma das equipes, para que ocorra a longevidade do serviço realizado é fundamental que a população respeite o isolamento do local. “Se a população respeitar a sinalização pelo tempo adequado, sem trânsito de pedestres e carros, o serviço realizado dura bastante. É um trabalho bem manual, mas com uma boa longevidade”, diz Larissa. Todo o passeio da rua São Bento deve ser reformado pelas equipes de logradouro da Subprefeitura Sé.
 
megaron edecora

TV Bixiga News

TV BIXIGA NEWS

Entrevistas, comerciais, notícias e acontecimentos do bairro...

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR

Fotos Históricas

Última Edição